Menu

Talibã decreta que mulheres cubram o rosto no Afeganistão

13 MAI 2022
13 de Maio de 2022
Grupo terrorista havia prometido não retirar direitos de mulheres.

Mulheres em Cabul, Afeganistão, uma semana antes da tomada Talibã

O Talibã anunciou no último sábado (7) que as mulheres no Afeganistão deverão cobrir o rosto em público, em mais uma iniciativa para tirar os direitos femininos do país e intimidar as mulheres após a saída desastrosa dos Estados Unidos.

De acordo com o Aljazeera, o porta-voz do Ministério para a Propaganda da Virtude e Prevenção do Vício realizou coletiva de imprensa em Cabul divulgando o decreto do autointitulado líder supremo do grupo terrorista, Hibatullah Akhundzada.

A nova medida impõe que o pai ou familiar homem da mulher que não obedecer o decreto será punido com prisão ou perda do emprego no regime. O porta-voz também estabeleceu a burca azul como cobertura facial ideal.

Essa burca azul tornou-se símbolo do regime totalitário do Talibã de 1996 a 2001, depois as mulheres conquistaram maior liberdade com a invasão dos Estados Unidos ao país, mas o Talibã retomou o poder assim que as tropas foram retiradas.

Em muitas áreas urbanas como Cabul ainda era possível ver mulheres com o rosto descoberto, embora costumem usar o véu por suas crenças religiosas. Agora, a previsão é de maior rigor contra as mulheres, que já são vítima de estupros e violência no país.

O grupo radical havia prometido que não retiraria os direitos da mulheres com a tomada do poder, mas a imposição de um regime islâmico mostra que várias restrições já foram aplicadas contra à população feminina.

Entre as restrições, as mulheres foram impedidas de estudar, banidas de serviços públicos e impedidas de viajar sozinhas para fora de suas cidades.


FOnte: gospel prime

Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!