Menu

Biden assina ordem executiva pró-LGBT ameaçando liberdade religiosa

20 JUN 2022
20 de Junho de 2022
Ordem de Biden também tenta leis estaduais “prejudiciais” a agenda gay.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (Foto: Susan Walsh/AP)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou uma ordem executiva que ameaça a liberdade religiosa, ao buscar reprimir o que os críticos chamam de “terapia de conversão”, que é a pregação bíblica contra a prática homossexual.

Além disso, a ordem executiva busca contornar as leis estaduais que ele caracteriza como hostis aos direitos LGBT, mas que na verdade buscam manter ideologias da agenda gay fora do ambiente público e escolar.


Biden emitiu uma “Ordem Executiva sobre o Avanço da Igualdade para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Queer e Intersexuais” na quarta-feira na Casa Branca, marcando o meio do mês que os ativistas LGBT reconhecem como “mês do orgulho”.

ordem executiva pede que o governo “salvaguarde os jovens LGBTQI+ de práticas perigosas como a chamada ‘terapia de conversão’ – esforços para suprimir ou mudar a orientação sexual, identidade de gênero ou expressão de gênero de um indivíduo”.

A American Psychological Association define a terapia de conversão como “aconselhamento e psicoterapia para tentar eliminar os desejos sexuais dos indivíduos por membros de seu próprio sexo”.

A associação critica ministérios “ex-gays” e “grupos religiosos que usam a religião para tentar eliminar esses desejos”.


Para os críticos, a tentativa de proibir a “terapia de conversão” tem como objetivo proibir os conselheiros cristãos licenciados de aconselhar com base em suas crenças religiosas aqueles indivíduos que sentem atração indesejada pelo mesmo sexo ou confusão sobre sua sexualidade.

Em sua ordem executiva, o presidente americano afirma que a terapia de conversão é uma “prática desacreditada que pesquisas indicam que pode causar danos significativos, incluindo taxas mais altas de pensamentos e comportamentos relacionados ao suicídio por jovens LGBTQI +”.

Além disso, Biden orienta o secretário de Saúde e Serviços humanos, Xavier Becerra, a “estabelecer uma iniciativa para reduzir o risco de exposição dos jovens à chamada terapia de conversão”.


A ordem insta Becerra a “considerar se deve emitir orientações esclarecendo para programas e agências de serviços do HHS que a chamada terapia de conversão não atende aos critérios federais para uso em programas de saúde e serviços humanos financiados pelo governo federal”.


Fonte: Gospel Prime


Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!